Atividades de coordenação motora










Fonte: http://professoravaleriaeduc.blogspot.com.br/

ADEQUAÇÕES PARA ALUNOS COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS

Deficiência visual

Recomendações úteis


  • Sentar aluno a uma distância de aproximadamente um metro do quadro negro na parte central da sala.
  • Adaptar o trabalho de acordo com a condição visual do aluno.
  • Usar pincel preto ou giz.
  • Observar a qualidade e nitidez do material utilizado pelo aluno: letras, números, traços, figuras, desenhos com bom contraste figuras/ fundo.
  • Observar o espaçamento adequado entre letras palavras e linhas.
  • Explicar, com palavras, as tarefas a serem realizadas.
  • Em certos casos, conceder maior tempo para o término das atividades propostas principalmente quando houver indicação de telescópio ( guia leitura ).
  • Ampliação de fontes, em apostilas, texto, avaliação, entre outros.
  • Utilizar lupas manuais ou lupas de mesa.

D. Intelectual

Recomendações úteis


  • Enviar para casa ou para o AEE o material de estudo para sessões de leitura antecipadas,para o aluno tenha acesso com antecedência. Isso amplia o repertório dele, favorece a memorização mais efetiva na atividade.
  • Dê ao aluno uma instrução antecipada explicando o que será trabalhado eu comportamento esperado nesse momento. Nas situações que exigem maior tempo de concentração, convide-o a sentar ao seu lado e estimule sua atenção deixando-o apreciar todo o conteúdo estudado.
  • Organize um grupo que respeite a necessidade de um tempo maior para o aluno com necessidades educacionais especiais realizar a tarefa. É importante que os colegas incentivem a participação dele e explorem suas competências.
  • Faça perguntas simples e objetivas direcionadas ao aluno para situá-lo no tema da pesquisa.
  • Enviar para casa ou para o AEE uma síntese ou roteiro para repertoriar e contextualizar o conteúdo.
  • Valorizar as diferenças individuais em relação aos conteúdos que cada aluno é capaz de aprender na atividade proposta.
  • Peça que alguém anote as perguntas que surgiram na conversa sobre o conteúdo estudado e que, como lição de casa, o aluno tente encontrar algumas respostas usando o material fornecido. Oriente os pais ou o AEE em ajudar o aluno, sem realizar a atividades toda por ele.
  • Explique individualmente para o aluno, dê exemplos de atividades semelhantes que ele já participou e mostre algumas produções.

AVALIAÇÃO


O acompanhamento dos avanços dos alunos deve orientar o planejamento de intervenções individualizadas, quando necessário. Para alunos de inclusão, isso é ainda mais fundamental. A ideia é sempre criar condições e demandas para que todos tenham a oportunidade e o espaço de participar das conversas sobre a leitura e sobre os conteúdos. Assim, eles terão melhores critérios para o empréstimo, avançando em seus comportamentos leitores e estudantes.


Recomendações úteis

Deficiência auditiva


  • Fazer com que a criança se sente próximo ao local onde o professor fique com mais frequência.
  • Fazer com que a criança não se sente próximo à janela.
  • O professor deve repetir as ordens que a criança não conseguiu acompanhar, e até repeti-las individualmente.
  • O professor não deve exigir a execução de atividades impossíveis para a criança.
  • O professor deve saber qual é o melhor ouvido da criança e facilitar seu acesso à informação.
  • Fale sempre de frente para criança.
  • Solicite que a família e o AEE conversem com o aluno sobre o assunto, usando a linguagem de libras ou materiais como livros, jogos, brinquedos e outras formas de ampliar seu conhecimento sobre o assunto estudado.
  • Proponha parcerias dos colegas revisando-os para que se sentem ao lado do aluno e esclareçam as dúvidas.
  • Caso o aluno ainda não seja alfabético, ele poderá fazer a revisão dos nomes, tendo em mãos fichas com os nomes escritos e uma figura ao lado.
  • Letras móveis, material visual( com nomes e figuras ), cartaz com representação em libras para letras ou nomes dos personagens, solicite ao AEE a continuidade da proposta no contra turno ou à antecipação dos materiais que serão necessários).
  • Dê oportunidade de o aluno escrever da maneira que consegue.
  • Para o aluno saber melhor qual é o nome for dito.
  • Procure ter uma fala pausada mantenha-se de frente para o aluno.
    Déficit de atenção
    um diagnóstico que você pode fazer

Transtorno do Déficit de Atenção ( TDA )

Alunos agitados ou desatentos sempre causam preocupação. Antes de atribuir a eles algum tipo de perturbação, contudo, é preciso observá-los atentamente.
Há uma série de componentes sociais que também levam a criança a manifestar-se de modo não-convencional. Por isso, informar-se sobre o assunto e conversar com os pais são os primeiros passos na busca de um encaminhamento para a questão.
O portador de TDA não precisa ser tratado como especial.

Tipos de TDA (Transtorno de déficit de atenção)

  • Em meninas se caracteriza pela desatenção.
  • Em meninos resultam a hiperatividade ou a impulsividade.


Como avaliar o comportamento da criança


Se você suspeita que seu aluno seja portador de TDA, observe-o atentamente. O distúrbio pode ser detectado segundo critérios´baseados em proposta de Associação Americana de Psiquiatria. Os sintomas podem ser observados a partir dos 7 anos de idade.

Módulo 1
Desatenção
Verifique se seu aluno apresenta seis ou mais desses sintomas, por mais de seis meses. Ele frequentemente...
  • falha em dar atenção a detalhes ou comete erros grosseiros nas atividades lúdicas.
  • tem dificuldade em manter a atenção em tarefas ou atividades lúdicas. parece não escutar quando lhe falam diretamente.
  • Tem dificuldade em organizar tarefas e atividades.
  • Evita, não gosta, ou fica relutante ao se engajar em atividades que necessitem de esforço mental contínuo.
  • Parece não escutar quando lhe falam diretamente.
  • Não consegue seguir à risca instruções nem terminar tarefas escolares ou atividades domésticas.
  • Perde coisas necessárias para atividades ou trabalhos ( brinquedos, lápis, livros, ferramentas, coisas pessoais ).
  • é facilmente distraído por estímulos externos.
  • Se esquece das atividades diárias.

Módulo2
Hiperatividade
Verifique se seu aluno apresenta seis ou mais desses sintomas, por mais de seis meses. Ele frequentemente...
  • é inquieto, fica com as mãos e pés se mexendo, constantemente, quando sentado.
  • Deixa o seu assento na classe ou em outras situações quando se espera que permaneça sentado.
  • Corre ao redor, ou trepa nas coisas, em situações em que isso não é apropriado.
  • Tem dificuldade em brincar ou se engajar em atividades de lazer de forma quieta.
  • Está “ pronto para decolar” ou age como se estivesse “ ligado a um motor”.
  • Fala excessivamente.

Impulsividade
  • responde de forma intempestiva, antes que a pergunta esteja completamente formulada.
  • Tem dificuldade para aguardar pela sua vez.
  • Se intromete ou interrompe os outros (em conversas ou jogos).

Tipos de TDA que precisam de tratamento

  • predominantemente desatento: apresenta seis ou mais sintomas do módulo 1 e alguns do módulo 2.
  • predominantemente hiperativo/ impulsivo: seis ou mais sintomas do módulo 2 e alguns do módulo 1.
  • misto: seis ou mais sintomas dos módulos 1 e 2.

Crédito:

PROFESSORA CLÁUDIA - SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS da EEF JOSÉ MATIAS SAMPAIO - BREJO SANTO-CE

http://depalavraempalavrainclusao.blogspot.com.br/

Postagem em destaque

MARIELA QUER SER MODELO

Projeto apoiado pela FAC/Secretaria de Cultura do Distrito Federal